Pesquisa Grátis
Esta é a forma mais fácil de encontrar o que você procura neste site.

Atividade Educativas Vogais Ensino Fundamental

Atividade Educativas Vogais Ensino Fundamental

Atividade Educativas Vogais Ensino Fundamental

Atividade Educativas Vogais Ensino Fundamental

Atividade Educativas Vogais Ensino Fundamental

Vogal é todo fonema em cuja emissão o ar passa livremente pela boca (ou também pelo nariz), sem obstrução.

Também é como se denominam as letras que representam os sons vocálicos. Na língua portuguesa são cinco as letras usadas para representar vogais: A, E, I, O e U. Apesar do Y ser representado pelo som vocálico de 'i', ele ainda é considerado como sendo consoante.

Na maioria das línguas as vogais constituem o que se chama de cume silábico, ou seja, qualquer sílaba tem de possuir uma vogal, quer tenha consoante(s) ou não, sendo essa vogal o segmento fonético pronunciado com maior intensidade.

Articulação
As características da articulação distinguem as diferentes qualidades das vogais. Daniel Jones elaborou o sistema de vogal cardinal, para descrever as vogais em termos comuns como a altura (posição vertical da língua), a posteridade (posição horizontal da língua) e o arredondamento (posição dos lábios). E também existem outras características como a nasalização, a fonação, a posição da raíz da língua, e mais algumas outras características.

Nasalização
São variações das vogais onde o ar é liberado também pelo nariz. As vogais nasais são encontradas em algumas línguas, as quais incluem, além do português, o francês, o polonês, o yorùbá, o navajo e o cassúbio, além do dialeto sueco älvdalzmål.

Arredondamento
O termo arredondamento refere se as vogais são pronunciadas com os lábios arredondados ou não, na língua portuguesa, todas as vogais posteriores são arredondadas, enquanto as vogais anteriores e centrais não.

Fonação
A fonação consiste nas vibrações das cordas vocais durante a articulação, na maioria das línguas no mundo as vogais são todas sonoras.

Tensão
O contraste entre as tensões são comuns numa pequena quantidade de idiomas, principalmente nas línguas germânicas, como no caso da língua inglesa, geralmente usa-se mais o termo vogais longas e vogais curtas, como por exemplo, a diferença da pronuncia tensa de leap [liːp] e da lassa de lip [lɪp].


R vocálico
Ocorrem em alguns idiomas, sendo o exemplo mais conhecido, o de muitos sotaques da língua inglesa, são as vogais que antecedem o R aproximante em finais silábicos, como em surfer [ˈsɝːfɚ] no inglês americano.

Fechamentos secundários no aparelho vocal
A faringalização e epiglotalização ocorrem em alguns idiomas, são assemelhantes ao ATR, mas são acusticamente distintos.

Encontros vocálicos
Quando vogais e semivogais aparecem juntas em determinadas palavras, isto é chamado de encontros vocálicos.

Ditongo
Ditongo é o encontro de uma vogal e uma semivogal (e vice-versa), em uma mesma sílaba. O ditongo decrescente é o encontro sequencial de uma vogal com uma semivogal, o ditongo crescente da semivogal com a vogal. 

Exemplos:

História → his-tó-ria
ia, semivogal (i) com vogal (a).
Vaidade → vai-da-de
ai, vogal (a) com semivogal (i).
Tritongo[editar | editar código-fonte]
Tritongo é o encontro de uma vogal permeada por duas semivogais numa mesma sílaba. 

Exemplos:

Iguais → i-guais
uai, uma semivogal (u), seguido de vogal (a), seguido de uma semivogal (i).
Hiato[editar | editar código-fonte]
Hiato é o encontro de duas vogais em sílabas diferentes. 5

Exemplos:

Ruído → ru-í-do
u e i, duas vogais em sílabas diferentes.
Vogal temática[editar | editar código-fonte]
É uma vogal que se acrescenta a alguns a alguns radicais, antes das desinências.  Esse morfema é necessário em alguns casos para que uma palavra receba desinências ou sufixos.  São classificadas em: nominais e verbais.

Vogais temáticas nominai
São vogais como a, o ou e, acrescidas às palavras paroxítonas ou proparoxítonas. 
Exemplos: bola, livro, estudante.

Vogais temáticas verbais
São vogais como a, e ou i, acrescidas a radicais verbais. Estas vogais formam as chamadas conjugações. A vogal a caracteriza os verbos de 1ª conjugação, o e os de 2ª, e o i os de 3ª conjugação. 
Exemplos: alegrar, torcer, sorrir.

Tema
É a união entre o radical e a vogal temática.

Bibliografia

  • SILVA, Thaïs Cristófaro. Fonética e Fonologia do Português. São Paulo: Contexto, 2007.
  • MATTOSO CAMARA JR, Joaquim. História e estrutura da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Padrão. 2 ed.
  • KURY, Adriano da Gama. Ortografia, pontuação e crase. Rio de Janeiro: 2. ed. 1986

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Complemente esta postagem com suas sugestões. É sempre muito interessante enxergar outras formas de aplicação de determinada proposta ou os muitos pontos de vista de nossas leituras e reflexões.
Esperamos ansiosos sua colaboração!

Fãs Ideia Criativa

Seguidores do Ensino Fundamental

Google+ Badge

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...